REGRAS BÁSICAS PARA QUEM FAZ TERAPÊUTICA HIPOCOAGULANTE ORAL

É importante tentar manter uma alimentação estável de modo a que a quantidade de vitamina K ingerida seja mais ou menos constante. Se pretender, ou tiver que alterar significativamente, o seu regime alimentar, deve falar com o seu Médico. Evite abusar do álcool; se quiser alterar a quantidade de álcool que está habituado a beber, fale antes com o seu Médico. Lembre-se que o mais importante é que mantenha uma alimentação estável, sem grandes alterações.

Deve ser evitada a ingestão em grandes quantidades (porque são ricos em Vitamina K, substância que procuramos inibir com a medicação hipocoagulante) dos seguintes alimentos (embora não sejam proibidos).

Alimentos e bebidas mais ricos em Vitamina K:

Maionese, Alface, Salsa, Óleo de soja, Tomate, Milho, Pepino, Agrião, Chás verdes, Endívias, Couve verde, Legumes secos, Nabo, Couve-de-bruxelas, Frutos secos, Espinafres, Couve lombarda, Bebidas com álcool, Cogumelos, Couve-flor, Feijão verde, Rabanetes, Brócolo, Morango, Cebolinho, Chicória, Kiwi, Mostarda, Chá preto, Espargos, Atum em lata, Abóbora.

Contacte de imediato o seu Médico ou recorra ao Hospital se:

  1. der uma queda grave ou bater com a cabeça
  2. fizer um ferimento que não pára de sangrar
  3. tiver uma hemorragia pelo nariz que não pára de sangrar
  4. sangrar demasiado pelas gengivas quando lava os dentes
  5. notar escurecimento ou a presença de sangue na urina ou fezes
  6. notar o aparecimento de equimoses ("nódoas negras") ou papos (hematomas) sem causa aparente
  7. sangrar mais do que o habitual durante o período menstrual
  8. sangrar fora do período menstrual
  9. notar o aparecimento de sangue na expectoração
  10. tiver vómitos com sangue
  11. ficar doente
  12. tiver dores
  13. tiver edemas
  14. tiver vertigens
  15. tiver dificuldade a respirar
  16. se sentir cansaço (mais cansaço que o habitual)
  17. se alterar a restante medicação ou introduzir nova terapêutica