Dia Mundial da Diabetes

 

A diabetes mellitus é uma doença metabólica que se caracteriza por um aumento anormal dos níveis de glicose no sangue, devido a deficiência de produção ou acção da insulina, uma hormona produzida pelo pâncreas e que tem como principal função regular os niveis daquele acúcar em circulação.

QUAIS OS TIPOS DE DIABETES QUE EXISTEM?

Tipo I - É o tipo mais raro, acometendo em grande maioria crianças e jovens com menos de 30 anos. Deve-se à incapacidade do pâncreas produzir insulina, por destruição das células que a produzem. São doentes que necessitam de medicação diária para compensar esse défice, quase sempre através de injecções de insulina sintética;

Tipo II - É um tipo de diabetes que geralmente aparece depois dos 30 anos e com um aumento progressivo com a idade, quase sempre ligado à obesidade, sedentarismo e hábitos alimentares inadequados. A adopção de hábitos saudáveis, de vida e alimentação, são um contributo importante no tratamento desta forma de  diabetes, em que raramente é necessário o recurso à terapêutica com insulina. Raramente é necessária a administração de insulina.

Para além desses dois tipos, a diabetes pode excepcionalmente surgir associada à gravidez, a intoxicações medicamentosas e a algumas doenças. 

COMO SE MANIFESTA?

A diabetes é uma doença muitas vezes silenciosa, que pode evoluir durante muito tempo sem a presença de qualquer sintoma. Esse é um dos seus principais problemas, o qual apenas pode ser contornado com a realização regular e periódica de análises sanguíneas para avaliação dos níveis de glicose.

Por vezes, dependendo do grau de evolução da doença, a diabetes pode apresentar sintomas, como aumento do volume urinário (políuria), aumento da sede (polidipsia),aumento do apetite (polifagia), cansaço persistente, diminuição da capacidade da visão, dificuldade em cicatrizar, etc.

QUAIS OS FACTORES DE RISCO?

São vários os factores de risco da diabetes: herança genética, obesidade, hábitos alimentares incorrectos, hipertensão, idade superior a 40 anos, mulheres com diabetes gestacional.

QUAIS AS COMPLICAÇÕES DA DOENÇA?

O excesso de glicose no sangue determina alterações nos tecidos, que acabam por atingir várias estruturas e órgãos do corpo, nomeadamente danificando os seus vasos sanguíneos e os seus nervos. Quando a diabetes atinge os pequenos vasos sanguíneos da retina (retinopatia diabética), pode originar perda da visão e, até, cegueira. Se os vasos atingidos forem os dos rins, pode lentamente provocar hipertensão e perda parcial ou total da função renal.

Quando a diabetes atinge a circulação dos membros inferiores, pode originar inchaço do pés, pernas frias, cor arroxeada. Por vezes surgem feridas e úlceras de muito difícil cicatrização.

É frequente o aparecimento do chamado “pé diabético”, em que a diminuição da sensibilidade dos pés e das pernas impede que os doentes se apercebam da presença de pequenas feridas, surgidas por dificuldades circulatórias. E as feridas desenvolvem-se, surgindo graves úlceras que não cicatrizam e que podem infectar, obrigando às vezes à realização de amputações do pé ou da perna.

QUAL O TRATAMENTO DA DIABETES?

O tratamento da diabetes depende muito do tipo e do grau de evolução da doença. Em geral, começa por dieta adequada, exercício físico e perda de peso. Pode ser necessário recorrer a medicamentos anti-diabéticos (na diabetes tipo 2) e ao uso de insulina (na diabetes tipo 1 e tipo 2 que não responda à medicação oral).

Devido aos elevados riscos associados a doença cardiovascular, os doentes devem também adoptar mudanças para uma vida mais saudável, deixando de fumar, bebendo menos, controlando a tensão arterial e o colesterol.

Notícias

  • ENCONTRO MÉDICO - PATOLOGIA CLÍNICA - CANTANHEDE Ler mais
  • UMA MANHÃ COM A GASTRENTEROLOGIA Ler mais
  • UMA MANHÃ COM CARDIOLOGIA E MEDICINA NUCLEAR Ler mais
  • Uma Manhã com a Patologia Clínica Ler mais
  • Grupo Base Holding SGPS entrega cadeiras de rodas ao Kastelo Ler mais
  • UMA MANHÃ COM A RADIOLOGIA Ler mais
  • Clínica Laboratorial de Guimarães vence prémio na categoria de “Empresa de Responsabilidade Social” Ler mais
  • SMIC na Casa de Saúde da Boavista realiza primeira TAVI Ler mais
  • FC Porto realiza análises dos seus planteis na BMAC Dragão Ler mais
  • Grupo Base patrocina torneio de golfe BPI Ler mais
  • Vírus Zika - Informação Ler mais
  • Laboratório da BMAC Análises Clínicas em Lisboa. Venha visitar as novas instalações Ler mais
  • Unidade BMAC Análises Clínicas em Nogueira da Maia Ler mais
  • A BMAC apoia a Corrida da Linha Cascais Médis. Ler mais
  • BMAC Análises Clínicas…Líderes em Saúde Ler mais
  • No dia 16 de junho ser herói é doar sangue. Ler mais
  • 1º Encontro científico BMAC - DIÁLOGOS CLÍNICA-LABORATÓRIO Ler mais
  • O Grupo Base apoia a CORRIDA MARGINAL DO DOURO. Ler mais
  • CONVERSAS COM O ESPECIALISTA Ler mais
  • Torneio Acro Agn 2015 Ler mais
  • União da freguesias do Cacém e São Marcos - "UM SORRISO PARA A VIDA" Ler mais
  • Informação sobre Virús Ébola Ler mais
  • Dia da Educação Médica - Iniciativa AEFMUP Ler mais
  • Rastreio do Cancro do Cólon pela pesquisa de sangue oculto nas fezes Ler mais
  • High prevalence of hospital-associated methicillin-resistant Staphylococcus aureus in the community Ler mais
  • Genotypes and antimicrobial-resistant phenotypes of Neisseria gonorrhoeae in Portugal (2004-2009) Ler mais
  • Estudo bacterológico de Urinas 2012 Ler mais
  • Especialidades BMAC Ler mais

Apoio ao Utente

Esclareça as suas dúvidas connosco.

808 100 022

Rastreio
Pré-Natal

Saiba mais

Cancro do
Colo do Útero

Saiba mais